Cada dia que passa está mais caro manter uma empregada doméstica. Mesmo que se reconheça a necessidade e o valor do serviço prestado, é difícil imaginar que o número de famílias que pode continuar a empregar esse tipo trabalho é cada vez menor. E vale lembrar o cuidado que se deve ter com a regularidade das anotações e pagamento dos direitos trabalhistas. As mudanças econômicas estão se refletindo no mercado de trabalho, que hoje abre para as mulheres novas opções, em atividades onde elas encontram mais reconhecimento e oportunidade de crescimento.

Caso a proposta do governo do Estado seja aprovada pela Assembléia Legislativa, a partir do dia 1º de Março, o piso salário dos empregados domésticos do Rio de Janeiro passa dos atuais R$ 639,26 para R$ 729,58, (14,13% de reajuste, índice igual ao aplicado para o salário mínimo nacional).

A proposta do executivo estadual corrige as nove faixas do piso regional de 2012 e alcança 2 milhões de trabalhadores que não têm salário definido por federal ou acordo coletivo.

Tabela de Salário Mínimo de Empregada Doméstica

PERÍODO

VALOR

De 01/01/2012 em diante…

622,00

De 01/03/2011 até 31/12/2011

545,00

01/01/2011 até 28/02/2011

540,00

01/01/2010 até 31/12/2010

510,00

01/02/2009 até 31/12/2009

465,00

01/03/2008 até 31/01/2009

415,00

01/04/2007 até 29/02/2008

380,00

01/04/2006 até 31/03/2007

350,00

01/05/2005 até 31/03/2006

300,00

01/05/2004 até 30/04/2005

260,00

01/04/2003 até 30/04/2004

240,00

01/04/2002 até 31/03/2003

200,00

01/04/2001 até 31/03/2002

180,00

01/04/2000 até 31/03/2001

151,00

01/05/1999 até 31/03/2000

136,00

01/05/1998 até 30/04/1999

130,00

01/05/1997 até 30/04/1998

120,00

01/05/1996 até 30/04/1997

112,00

01/05/1995 até 30/04/1996

100,00

01/10/1994 até 30/04/1995

70,00

01/06/1994 até 30/09/1994

64,79